Fernando Boppré

Curador, historiador e escritor

11051926_906549892753531_7310039697512269977_n

 

 

 

 

fernando.boppre@gmail.com

www.fernandoboppre.net

 

Curriculum

Crítico e curador independente. Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), mestre em História Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em História da UFSC. Atualmente, é Chefe de Serviço e Diretor Substituto do Museu Victor Meirelles/IBRAM/MinC. Editor, junto com Diego de los Campos, das Edições de Percurso. Foi professor do curso de Museologia da Universidade Barriga Verde (2011-2012). Diretor técnico da Fundação Hassis (2004-2005) e diretor do Museu Hassis (2006-2007). Presidente do Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis (2010-2011). Roteirista e diretor dos filmes “Tem Drama na União” (2004) e “Pequenos Desencontros” (2011). Autor da coluna Penso, do jornal Diário Catarinense (2011-2013). Assessor curatorial do SESC-Santa Catarina. Membro da Comissão de Patrimônio Imaterial do município de Florianópolis. Curador das seguintes exposições: “!é o que há”, exposição do acervo do Banco para o Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina, Fundação Cultural Badesc, Florianópolis, 2013; “Inventario tercera parte_de la sección de recortes y objetos”, individual de Elián Storlasky, NaCasa Coletivo Artístico, Florianópolis, 2013; “PERSONA”, individual de Carlos Asp na Galeria Municipal Pedro Paulo Vecchietti, Florianópolis, 2013; “LIVROS”, individual de Giba Duarte no Museu Victor Meirelles, Florianópolis, 2013; “Adeus ao cinza social”, exposição urbana coletiva, SESC, Chapecó, 2013; “Total Cinema”, individual de Giba Duarte, Galeria COR, Florianópolis, 2013; “Biblioteca Errante”, individual de Márcia Cardeal, SESC, Brusque, 2013; “A cada peça um universo: a construção de uma coleção de arte”, Museu Victor Meirelles, Florianópolis, 2012; “O universo onírico de Jandira Lorenz”, exposição individual itinerante, SESC-SC, 2012-2016; “Barroco Bruto” (co-curador: Ylmar Corrêa Neto), individual de Eli Heil, Fundação Cultural Badesc, 2012; “Mar… que Falta” (co-curadora: Vanessa Schultz), coletiva ao ar livre, Museu Victor Meirelles, 2012; “Viagem em torno do Museu”, acervo do Museu Victor Meirelles, 2012; “Simpatia – Diego de los Campos”, individual itinerante do SESC-SC, 2012-2016; “O rio, eu rio”, coletiva, SESC, Blumenau, 2011; “Viver e morrer”, coletiva, SESC, Itajaí, SC, 2011; “Farsa ou Por que uma escrivaninha se parece com um corvo?”, coletiva, Florianópolis, SESC, 2011; “A parada de Laguna”, coletiva, SESC, Laguna, SC, 2011; “De corpo inteiro”, coletiva, SESC, São Miguel do Oeste, SC, 2011; “Bastidor”, coletiva, SESC, Criciúma, 2011; “Chifre coberto de carne”, coletiva em homenagem a Valêncio Xavier, Memorial Meyer Filho, Florianópolis, 2011; “Franklin Cascaes: desenhos e esculturas” (co-curadoria: Fernando Lindote), Museu Histórico de Santa Catarina, 2011; “Tudo que é vivo incomoda”, coletiva, SESC, Joinville, SC, 2010; “Paiol OU o vazio é perfeito para as hienas”, coletiva, SESC, Tubarão, 2010; “Lembrar esquecer sobreviver”, coletiva, SESC, Chapecó, SC, 2010; “Colina ou curto-circuito”, coletiva, Concórdia, SC, 2010; “Asp sem verniz”, individual de Carlos Asp, Fundação Cultural Badesc, 2008; “Horizontais” (co-curadoria: Ana Lúcia Vilela), individual de Hassis, Museu Hassis, Florianópolis, 2006.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s